Wagner Bull Shihan

Professor Wagner Bull nasceu em Londrina, Paraná, no ano de 1949. Desde a infância, teve estreito contato com a colônia japonesa local, bem como com sua rica cultura, travando assim conhecimento com as artes marciais. Praticou Judo, Karatê, Boxe, e por fim veio a iniciar-se no Aikido, arte que o acompanharia por toda a vida.

Em 1969, quando fazia seus estudos universitários em Curitiba, conheceu, sob a orientação do Professor Jorge Van Zuit, o Mestre Horie 5° Dan, em visita à cidade, que era um grande budoka, e o impressionou fortemente. Permaneceu durante 15 dias recebendo informações do mestre, que lhe fizeram apaixonar-se pela arte.

Em 1970, em razão do afastamento do Professor Jorge, motivado por enfermidade, assumiu a direção do dojo, e assim desde cedo adquiriu experiência no ensino de artes marciais. Em 1971 mudou-se para São Paulo para realizar o curso de pós-graduação em engenharia civil, vindo a treinar durante cinco anos com o Professor Keisen Ono e Reichin Kawai, um dos introdutores da arte no país. Em 1985 conheceu o reverendo Massanao Ueno, bispo xintoísta e alto grau em Takemussu Aikido, que procurava praticar o Aikido junto com o esoterismo Shinto, adquirindo o grau de Nidan, bem como 3° Dan do Aikikai. Nesta ocasião foi iniciado no Takemussu Aiki e nos aspectos esotéricos e espirituais do Caminho, como o Kotodama. Em 1986, fundou o Instituto Takemussu e conseguiu o reconhecimento da entidade como representante do Aikido Tradicional no país através do Conselho Nacional de Desportos, o que possibilitou a posterior criação da Confederação Brasileira de Aikido-Brazil Aikikai. Este feito acabou com o monopólio que havia no Brasil, que impedia que mais de uma organização de Aikido fosse oficialmente reconhecida no país, possibilitando assim que esta arte começasse a crescer com liberdade.
Em 1988, estabeleceu contato com o Hombu Dojo no Japão, através do Professor Yoshimitsu Yamada, e assim as promoções dos faixas pretas passaram a ser consignadas através deste mestre, que foi aluno do fundador, Morihei Ueshiba, e do seu filho Kishomaru. Isto provocou um “boom” no Aikido brasileiro.
Em 1999 foi graduado a 6° Dan pelo Shihan Yoshimitsu Yamada, sendo esta promoção reconhecida pelo Doshu do Aikido em 2002. Neste mesmo ano, a organização nacional foi oficializada pelo Aikikai Hombu Dojo do Japão, sendo que daí em diante as promoções para faixas pretas passaram a ser conduzidas diretamente por Wagner Bull, com autorização para examinar e habilitar promoções para todos os graus.
O Professor Wagner Bull organizou dezenas de seminários com os grandes mestres internacionais, elevando o nível técnico da arte no país, e dando a oportunidade para os praticantes brasileiros conhecerem a maioria desses mestres. A princípio, com ajuda de seus companheiros, e posteriormente com o apoio da Federação Paulista de Aikido, organizou o grande seminário com o Doshu Moriteru Ueshiba, no qual compareceram mais de duas mil pessoas, sendo o segundo maior seminário de Aikido até hoje ocorrido no mundo. O Professor Wagner Bull é também considerado o maior divulgador do Aikido do país. Desde 1996, escreveu centenas de artigos em revistas especializadas no Brasil e no exterior, bem como no jornal São Paulo Shimbum. Escreveu ainda sete livros publicados em português e um em espanhol.
Tecnicamente é um tradicionalista, e procura treinar a arte o mais próximo possível da forma ensinada pelo fundador do Aikido, sempre destacando que esta é uma arte marcial eficiente, mas com propósitos de iluminação espiritual. Formou centenas de faixas pretas, estimulou e criou vários dojo de Aikido nas principais cidades brasileiras.
Traduziu as principais obras de Aikido do mundo, entre elas, as escritas pelo fundador dessa arte, pelo seu filho Kishomaru e pelo seu neto, o atual Doshu, devido ao fato de ser fluente em línguas estrangeiras. Seus dois filhos, Alexandre e Edgar, são faixas pretas de Aikido atuantes, e sua esposa Marilia é médica. Profissionalmente, o Professor Wagner Bull é engenheiro civil, com pós graduação em Administração de Empresas pela FGV, e empresário. Ensina em seu dojo, que ocupa sede própria e foi especialmente construído para o ensino da arte onde desenvolve a sua “Ryu” (forma de ensinar a arte). O Takemussu Aiki é filiado à Confederação Brasileira de Aikido-Brazil Aikikai, que possui o símbolo da integração entre o triângulo, o quadrado e o círculo: a mandala do Aikido. Tem um dos sites mais completos em termos de informações sobre a arte do mundo. Em 2009, obteve o reconhecimento máximo por seus esforços; a honra e a alegria de ser o primeiro professor de Aikido latino americano a receber o título de Shihan, (PHD em Aikido). Wagner Sensei é conhecido por buscar um Aikido eficiente em termos de defesa pessoal, é um professor exigente, porém impregnado de filosofia, que adquiriu nas quase quatro décadas em que estuda, ensina e pratica a arte. Seus alunos que se espalham pelo país possuem nível internacional, e são reconhecidos pelos mestres japoneses.
A Confederação Brasileira de Aikido- Brazil Aikikai é uma entidade que permite a afiliação de outras organizações ou dojo que queiram receber ensino e certificação de Aikido de nível internacional, de forma a garantir no país a excelência técnica neste caminho marcial.

Sensei Wagner (esquerda) ao lado do Doshu Moriteru Ueshiba

 

Doshu com a família de Wagner Bull Shihan

.

Uma ideia sobre “Wagner Bull Shihan

  1. Pingback: Kitoji Dojo comparece aos 50 anos de Aikido do Shihan Wagner Bull

Os comentários estão fechados.