AikiResenha com Márcio Perim

AiKiResenha com Márcio Perim
Nome: Márcio Perim
Idade: 42 anos
Tempo de treino: 6 anos
Profissão: Professor Educação Física

AiKiResenha03

O Aikido e eu

            Meu nome é Márcio, tenho 42 anos e sou professor de Educação Física. Há cinco anos procurava uma arte marcial mais focada em defesa pessoal e como sempre fui fã de filmes de artes marciais, acabei por praticar várias delas durante a minha juventude e período de graduação, e certo dia resolvi então fazer uma aula experimental de Aikido, me apaixonando de imediato por essa prática.

            O Aikido atualmente representa muito na minha vida, pois na busca por uma defesa pessoal, acabei encontrando muito mais do que isso. Aikido significa em japonês, um caminho para harmonizar as energias e o espírito e essa harmonia vem através dos nossos exercícios técnicos e da prática da respiração, concentração e meditação que encontramos em nossas aulas, o que me fez perceber a cada treino uma evolução física e mental. As atividades realizadas no Dojo servem para todas as pessoas, de qualquer idade, com ou sem treinamento prévio. Não existe um viés competitivo nesta nobre arte, sendo o único propósito vencer a si mesmo e superar suas limitações no cotidiano. Afirmo com segurança que o Aikido transformou minha vida, pois sua filosofia prática e teórica pode ser aplicada em todos os âmbitos de relacionamentos, e uma vez que habitamos em um mundo muito conturbado, caótico e competitivo, no Aikido, encontramos a paz necessária para a convivência, além de desenvolvermos sobremaneira nossa saúde e capacidade física.

            Com a pandemia do Covid-19, ficamos impedidos de realizar nossas aulas práticas, o que sem dúvida fez muita falta na minha rotina diária, então nesse período passamos a realizar encontros virtuais para discutir a filosofia e a teoria que embasam o Aikido, encontros esses muito enriquecedores, porque além de mantermos contatos com as nossas amizades cultivadas no Dojo, evoluímos muito ao desenvolver nosso pensamento abstrato e conhecer uma cultura muito antiga, magnífica e sábia. Esses encontros me ajudaram bastante a superar as dificuldades do isolamento, mantendo meu equilíbrio emocional e espiritual, e apesar de viver em um apartamento pequeno com a minha família, faço alguns exercícios de respiração e meditação que aprendi nas aulas de Aikido. Sei que cada pessoa é um universo próprio, mas desejo do fundo do meu coração que todos possam um dia pelo menos experimentar um pouco desse caminho de harmonia e paz que é o Aikido.





Deixe uma resposta