Venha praticar Aikido no Kitoji Dojo – Zona Norte RJ

Destacado

A saúde mental e física estão diretamente ligadas ao nosso bem-estar refletindo na vida pessoal, laboral, social e familiar. O Aikido é um caminho de harmonia que pode auxiliar na jornada do bem estar mental e físico essencial para uma vida saudável.

De acordo com o americano Daniel Goleman – Jornalista científico e autor de diversos livros na área de estudos do cérebro e ciências comportamentais – nossas emoções estão vinculadas às nossas percepções sobre o mundo, pois elas são como um termômetro que fornecem diversas sensações de acordo com aquilo que vivenciamos ao longo da vida.

Atualmente, ainda que a vacinação esteja contribuindo para a redução de mortes no Brasil e no mundo, a pandemia alterou o equilíbrio da saúde mental e física de muitos brasileiros.

O Aikido é uma arte marcial japonesa que pode ajudá-lo a superar esses e outros problemas, contudo, salientamos que em casos graves é necessário procurar ajuda de um médico ou especialista na área.

Essa fantástica arte marcial auxilia no controle emocional do indivíduo ajudando a lidar com os conflitos diários. À medida que o indivíduo vai evoluindo na prática, os efeitos benéficos vão surgindo com maior intensidade e se consolidando em seu corpo físico e mental. Neste momento, o sentimento de harmonia, paz e felicidade são sentidos com maior frequência e alcançamos uma melhora significativa em nossa saúde.

Diante do contexto, convidamos você para conhecer o Kitoji Dojo, local no qual praticamos o Takemussu Aiki – estágio avançado do Aikido, sob supervisão do Shihan Wagner Bull – 7º Dan – Aikikai.

Além de ser uma arte marcial eficaz e um caminho de iluminação espiritual, pode ser praticada por qualquer pessoa, independente do biotipo ou da idade. Ao longo do tempo, possibilita a formação integral do ser humano em harmonia diante dos conflitos da vida moderna.

É importante salientar que o Kitoji Dojo é vinculado ao Brazil Aikikai – Confederação Brasileira de Aikido – cujos certificados são reconhecidos internacionalmente, uma vez que o Brazil Aikikai é vinculado ao Hombu Dojo Japão (órgão máximo do Aikido).

Venha conhecer o verdadeiro aikido sob supervisão geral do Shihan Wagner Bull – 7º DAN – AIKIKAI

Entre em contato conosco para conhecer nossos benefícios para novos alunos.

 Whatsapp – (21) 988606075

O Kitoji Dojo está localizado há 21 anos na zona norte do Rio de Janeiro, no bairro de Higienópolis, a 1 km (13 min) da estação de metrô de Maria da Graça e a 700 m (10 min) da 21ª Delegacia de Polícia.

“Não tenha medo do progresso lento. Tenha medo apenas de ficar parado.”

Provérbio Chinês

Importantes vídeos sobre Aikido:

Mensagem do Shihan #1
Mensagem do Shihan #2
Mensagem do Shihan #3

AikiResenha com Lanuza Cavalcanti

Destacado

Idade: 55 anos

Tempo de treino: 4 anos

Profissão: Contadora

AiKiResenha05

Sou mulher, mãe e avó e pratico o Aikido desde o final de 2016. Com a chegada da menopausa, meu corpo começou a sentir a falta de alguns hormônios e logo entendi que precisava de um equilíbrio, encontrando-o com os treinos constantes. Fui então percebendo algumas mudanças, como a melhoria no tônus muscular, nos reflexos e percepção, algo que sentia diminuído e quase que perdido ao longo dos anos. Praticar Aikido me tornou mais próxima e conectada com o outro e me fez perceber que precisamos harmonizar para conquistar nosso equilíbrio, das pessoas e das coisas. Através do Aikido, entramos num caminho espiritual, onde não medimos força, e sim a harmonizamos, dando a ela um destino, deixando-a passar e fluir naturalmente.

Lanuza em seu exame para faixa roxa (4º kyu)

AikiResenha com Gilseli Castro

AikiResenha com Gilseli Castro

Idade: 45 anos

Tempo de treino:  8 anos

Profissão: Designer

AiKiResenha04

O Aikido e eu

Meu nome é Gilseli Castro, sou Designer e tenho 45 anos. 

Eu sempre tive uma especial simpatia pelas artes marciais em geral, e durante a minha vida pesquisei sobre o assunto, mas sempre sem a oportunidade de praticar nenhuma delas.

O espírito competitivo, e o comportamento nada apreciável de alguns professores e representantes das artes que eu pesquisava, era um desestímulo maior que a simples alocação daquela prática na minha agenda diária.  Pessoas são exemplos; maiores que qualquer ensinamento, e eu sempre me inspiro nelas!

Desde pequena, sempre tive muita energia masculina. Muito combativa e agressiva com as palavras, rígida nas ações, crítica, expansiva, queria ter o controle de tudo, e me achava autossuficiente.  Nunca me enquadrei nos gostos e comportamentos típicos do universo feminino, e isso me trouxe inúmeros conflitos na vida.

Eu nunca sabia dosar as quantidades entre o firme e o flexível, nem tampouco transitar as polaridades humanas com elegância e sabedoria, mas essa sempre foi a minha meta de vida.

O antigo endereço do Kitoji Dojo estava no caminho pelo qual eu passava todos os dias em direção ao trabalho, e eu ficava curiosa para ir até lá conhecer o que era Aikido.

Um belo dia resolvi fazer contato e marcar uma visita ao local.  Fui recebida pelo professor Marco Aurélio, e me impressionei com um professor respeitoso, didático, ético, muito dedicado aos seus alunos e à sua arte.  E isso certamente foi fundamental para reforçar minha adesão àquela prática. Eu realmente me inspiro em pessoas.

Aos poucos encontrei um grupo de pessoas tão diferentes de mim, mas com desejos implicitamente alinhados: o de promoverem melhorias em si mesmas.

E mais do que isso, ganhei amigos incríveis. 

O Aikido me conectou com meu guerreiro interno, canalizou toda minha energia Yang para uma transformação profunda e mais produtiva, me arrastou para fora do lugar onde eu não deveria estar.

Trouxe mais filosofia, mais conhecimento, expandiu a minha consciência, e com ela mais reflexão sobre a vida e o meu papel no mundo.

A jornada é longa, e quanto mais eu sei, mais eu percebo que nada sei.  Dessa forma, conheço um pouco mais sobre o quanto meu espírito precisa lapidar e eu não tenho mais pressa.  Estou onde preciso estar, e esse é o meu Caminho.

Gil – aluna Kitoji Dojo – Foto by Áthila ( Seigan Dojo Aikikai)

AikiResenha com Márcio Perim

AiKiResenha com Márcio Perim
Nome: Márcio Perim
Idade: 42 anos
Tempo de treino: 6 anos
Profissão: Professor Educação Física

AiKiResenha03

O Aikido e eu

            Meu nome é Márcio, tenho 42 anos e sou professor de Educação Física. Há cinco anos procurava uma arte marcial mais focada em defesa pessoal e como sempre fui fã de filmes de artes marciais, acabei por praticar várias delas durante a minha juventude e período de graduação, e certo dia resolvi então fazer uma aula experimental de Aikido, me apaixonando de imediato por essa prática.

            O Aikido atualmente representa muito na minha vida, pois na busca por uma defesa pessoal, acabei encontrando muito mais do que isso. Aikido significa em japonês, um caminho para harmonizar as energias e o espírito e essa harmonia vem através dos nossos exercícios técnicos e da prática da respiração, concentração e meditação que encontramos em nossas aulas, o que me fez perceber a cada treino uma evolução física e mental. As atividades realizadas no Dojo servem para todas as pessoas, de qualquer idade, com ou sem treinamento prévio. Não existe um viés competitivo nesta nobre arte, sendo o único propósito vencer a si mesmo e superar suas limitações no cotidiano. Afirmo com segurança que o Aikido transformou minha vida, pois sua filosofia prática e teórica pode ser aplicada em todos os âmbitos de relacionamentos, e uma vez que habitamos em um mundo muito conturbado, caótico e competitivo, no Aikido, encontramos a paz necessária para a convivência, além de desenvolvermos sobremaneira nossa saúde e capacidade física.

            Com a pandemia do Covid-19, ficamos impedidos de realizar nossas aulas práticas, o que sem dúvida fez muita falta na minha rotina diária, então nesse período passamos a realizar encontros virtuais para discutir a filosofia e a teoria que embasam o Aikido, encontros esses muito enriquecedores, porque além de mantermos contatos com as nossas amizades cultivadas no Dojo, evoluímos muito ao desenvolver nosso pensamento abstrato e conhecer uma cultura muito antiga, magnífica e sábia. Esses encontros me ajudaram bastante a superar as dificuldades do isolamento, mantendo meu equilíbrio emocional e espiritual, e apesar de viver em um apartamento pequeno com a minha família, faço alguns exercícios de respiração e meditação que aprendi nas aulas de Aikido. Sei que cada pessoa é um universo próprio, mas desejo do fundo do meu coração que todos possam um dia pelo menos experimentar um pouco desse caminho de harmonia e paz que é o Aikido.





AikiResenha com Jane Torres de Jesus

3 revisões

Dna Jane é um exemplo de superação e determinação

Nome: Jane Torres de Jesus
Idade : 69 anos
Tempo de treino : 10 anos
Profissão : Professora
Instagram: @jannytorr
Facebook : Jane Torres de Jesus
Twitter :@jannytorr

#AikiResenha02

A prática do Aikido me ajudou a superar meus medos, melhorar meu condicionamento físico e a ter uma saúde equilibrada.
Através dos exercícios e das técnicas, meu corpo foi adquirindo elasticidade, com aumento do tônus muscular e melhora significativa de minha capacidade cárdio-respiratória. Com o Aikido meu equilíbrio emocional melhorou, resultando em maior atenção e observação das atividades ao meu redor.
A recente pandemia quebrou esta regularidade, meu corpo sentiu falta dos treinos e a situação de incerteza me deprimiu. Felizmente com a criação do nosso Clube de Leitura, um espaço criado para discussão e estudo da parte filosófica oriental, fui me estabilizando e através desse contato semanal, trocando inclusive experiências de como treinar em casa e fortalecer o corpo, adquiri um novo ânimo.
Assim, esperar a volta dos treinos e saber que a distância é passageira, ficou muito mais agradável.

Entre em contato comigo e vamos conversar, tirar dúvidas.

AikiResenha com Prof. Antonino Barreto

Olá pessoal,

A partir desse mês, o Kitoji Dojo irá publicar o AikiResenha – uma série de conteúdos memoráveis que contam a jornada de praticantes de Aikido no Brasil. 

A contribuição de cada participante, através de suas impressões, visões e experiências, sob uma ótica particular, propõe levar como mensagem, os benefícios reais da prática; suas transformações pessoais e curiosidades.  Reproduções vivas e genuínas de um legado de Amor e Paz que se confundem à notável marcialidade e sabedoria do Fundador do Aikido, Morihei Ueshiba.

Nosso primeiro convidado a escrever para o AikiResenha é o Professor Antonino Barreto, muito mais que uma referência, para nós e para o Aikido no Rio de Janeiro, é um dos fundadores do Kitoji Dojo.  Ao longo de seus 28 anos de dedicação e prática, esteve presente na formação de muitos alunos e na consolidação do dojo.

#AikiResenha01

Nome: Antonino Barreto
Idade: 56 anos
Tempo de treino: 28 anos
Profissão: Engenheiro/ autônomo
Instagram: @badabarreto

“O Aikido completou o meu caminho nas artes marciais. Já havia treinado judô e karatê.

Treinar fez mudar minha vida. Conhecer amigos eternos. Conviver com ótimas pessoas sendo mais paciente e centrado.

O melhor foi ter sido fundador do Kitoji Dojo que até hoje me dá muito orgulho pois vem sendo mantido pelo Sensei Marco Aurélio e fazendo ótimos praticantes de Aikido”.

 

Shihan Wagner Bull comemora 50 anos dedicados ao Aikido

Shihan Wagner Bull comemora 50 anos dedicados ao Aikido

Neste final de semana, o Kitoji Dojo, participou da comemoração dos 50 anos de Aikido do Shihan Wagner Bull. A celebração ocorreu no  Dojo Central – SP – sede do Instituto Takemussu , com aulas ministradas pelo Shihan e os Professores: Alexandre Bull, Costa, Ney Tamotsu e Leonardo Sakanashi (Argentina).

O evento também contou com a presença de inúmeros professores e seus respectivos grupos, supervisionados pelo Shihan. Sem dúvida, este momento ímpar marcou a história do Aikido brasileiro.

Nos últimos 50 anos, o Shihan Wagner Bull foi um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento e divulgação do aikido no Brasil. Autor de diversos livros de aikido, atualmente, ele é presidente da Confederação Brasileira de Aikido, líder do Instituto Takemussu, supervisionando diversos instrutores pelo Brasil.

Foi responsável por trazer grande nomes do aikido mundial, cuja experiência pode agregar a diversos praticantes dessa arte marcial. Já formou centenas de professores de aikido com nível técnico internacional e auxilia até hoje na evolução de cada aluno.

Não há dúvida, que a sua incansável dedicação, bem como sua a verdadeira paixão pelo aikido, pode construir uma grande família cuja missão é transmitir os ensinamentos de acordo com os princípios do fundador do aikido.

Assim, agradecemos e parabenizamos o nosso Shihan Wagner Bull pelo seu vasto trabalho em prol do Aikido brasileiro. Somos honrados em tê-lo como nosso Sensei!!

—————————————————————————————————————-

O aikido é uma excelente arte marcial. Ela é capaz de promover uma significativa qualidade de vida para o indivíduo podendo ser praticada por qualquer pessoa.

O Kitoji Dojo é um dojo de aikido tradicional, localizado no Rio de Janeiro, no bairro de Higienópolis, vinculado à Confederação Brasileira de Aikido, supervisionado pelo Shihan Wagner Bull – 7º Dan.

Faça-nos um visita para conhecer esta maravilhosa arte marcial.

Jane Torres é aprovada para o exame de faixa preta no Kitoji Dojo – Aikido

Jane Torres é aprovada para o exame de faixa preta no Kitoji Dojo – Aikido

Exame de faixa preta no Kitoji Dojo – Aikido

Jane Torres – Kitoji Dojo

Exame de faixa preta no Kitoji Dojo – Aikido

O seminário ocorreu nos dias 15 e 16/09/18, organizado pelo Kitoji Dojo – Brazil Aikikai. O evento foi ministrado pelo Shidoin Alexandre Bull, 5º Aikikai e contou com a presença dos dojos : Yamato, Seigan e Hontai.

Neste evento, nossa aluna Jane Torres, aos 66 anos, prestou exame para faixa preta – Shodan e foi aprovada de forma unânime. Além de ser mulher e idosa, é um exemplo de superação e determinação para todo o Kitoji. Superando todos os obstáculos, ela provou que nunca é tarde para aprender aikido, demonstrando um excelente nível técnico.

Praticante assídua do dojo, está sempre presente nos treinos e eventos organizados pela Brazil Aikikai. Finalmente, agora é a mais nova shodan do dojo. Parabéns Jane!

Para saber mais sobre o trabalho apresentado para o exame de shodan, clique no link abaixo.

Tese Shodan – Jane Torres

Expectativas para o exame de Shodan – Por Jane Torres

Expectativas para o exame de Shodan – Por Jane Torres

 

Em breve será realizado o meu exame para Shodan. Quase lá!!

Às vésperas do meu exame, vem aquela conhecida insegurança e ansiedade. Tenho inúmeras perguntas as quais somente serão respondidas com o tempo. Afinal, será que estou mesmo pronta? Acredito que sim, pois o meu Sensei aposta todas as fichas em mim. Sendo assim, vamos lá então.

Desde que comecei no Aikido, fico lembrando da minha trajetória, das minhas mudanças de faixa, meios anseios, minhas rotineiras cobranças internas. Sempre achando que não estou apta para prestar um novo exame, porém esta é a mente de um iniciante (Ibi Soshin).

Quanta insegurança em ser avaliada por uma banca composta pelo Sensei Alexandre Bull, pelo meu Sensei,bem como os demais professores do Brazil Aikikai.

Nestes momentos são gerados novos conhecimentos e expectativas que me deixam aflita. Entretanto, acredito que posso superar este desafio e estou me preparando ao máximo para isto com ajuda dos meus amigos do Kitoji Dojo e do meu Sensei.

Muitas barreiras foram superadas e novas surgirão, contudo tenho certeza que posso ir muito mais além.

Independente do resultado deste exame, esta é uma grande oportunidade e experiência de vida. Este momento significa muito para mim e ficará para sempre em minha memória.

O Seminário de Aikido com Sensei Alexandre Bull será realizado no Kitoji Dojo, localizado no bairro de Higienópolis, Rio de Janeiro, nos dias 15 e 16 de setembro de 2018. Será um dia muito especial para mim, bem como para os meus amigos de dojo e familiares.

Logo, convido todos vocês para esta grande celebração.

Quer saber como ter qualidade de vida após os 60 anos praticando Aikido?

Quer saber como ter qualidade de vida após os 60 anos praticando Aikido?

Jane San começou a praticar Aikido com 59 anos. Atualmente, é um dos maiores exemplos de determinação no Aikido no RJ

Certamente, sabemos que ter qualidade de vida é muito importante para desempenharmos nossas atividades diárias, bem como prevenirmos inúmeras doenças.

Hoje, dia 24/08/18, foi realizada uma demonstração de aikido no canal da Band, programa SuperPoderosas. Esta demonstração foi ministrada pelo Alexandre Bull Sensei, Sempai Cristina, Camilo e Gi.

Inicialmente no vídeo, Cristina Godoy, 74 anos, nos permiti assistir uma verdadeira aula de motivação, realizando as suas atividades diárias e praticando Aikido.

Sabemos que ela sempre foi um exemplo de superação e o seu aprendizado sempre nos cativa a querer treinar sempre mais.

Embora saibamos que as atividades físicas, sobretudo o aikido, promovem um condicionamento físico excepcional, sem contar o equilíbrio mental, a pessoa interessada em treinar, precisa antes de tudo procurar uma organização com credibilidade como é o caso Brazil Aikikai (Confederação Brasileira de Aikido).

Logo nas primeiras aulas, o praticante pode sentir os benefícios que o aikido pode proporcionar.  O treino diário pode auxiliá-lo na prevenção de doenças e promover uma excelente qualidade de vida ao longo do caminho.

Contudo, no caso do Aikido, não há limite de idade para prática. Basta ter disciplina e força de vontade para superar os desafios pessoais que irão surgir ao longo do período.

Assim, não perca tempo e cuide da sua saúde por meio dessa arte marcial.

Venha nos visitar!!