AikiResenha com Márcio Perim

Destacado

AiKiResenha com Márcio Perim
Nome: Márcio Perim
Idade: 42 anos
Tempo de treino: 6 anos
Profissão: Professor Educação Física

AiKiResenha03

O Aikido e eu

            Meu nome é Márcio, tenho 42 anos e sou professor de Educação Física. Há cinco anos procurava uma arte marcial mais focada em defesa pessoal e como sempre fui fã de filmes de artes marciais, acabei por praticar várias delas durante a minha juventude e período de graduação, e certo dia resolvi então fazer uma aula experimental de Aikido, me apaixonando de imediato por essa prática.

            O Aikido atualmente representa muito na minha vida, pois na busca por uma defesa pessoal, acabei encontrando muito mais do que isso. Aikido significa em japonês, um caminho para harmonizar as energias e o espírito e essa harmonia vem através dos nossos exercícios técnicos e da prática da respiração, concentração e meditação que encontramos em nossas aulas, o que me fez perceber a cada treino uma evolução física e mental. As atividades realizadas no Dojo servem para todas as pessoas, de qualquer idade, com ou sem treinamento prévio. Não existe um viés competitivo nesta nobre arte, sendo o único propósito vencer a si mesmo e superar suas limitações no cotidiano. Afirmo com segurança que o Aikido transformou minha vida, pois sua filosofia prática e teórica pode ser aplicada em todos os âmbitos de relacionamentos, e uma vez que habitamos em um mundo muito conturbado, caótico e competitivo, no Aikido, encontramos a paz necessária para a convivência, além de desenvolvermos sobremaneira nossa saúde e capacidade física.

            Com a pandemia do Covid-19, ficamos impedidos de realizar nossas aulas práticas, o que sem dúvida fez muita falta na minha rotina diária, então nesse período passamos a realizar encontros virtuais para discutir a filosofia e a teoria que embasam o Aikido, encontros esses muito enriquecedores, porque além de mantermos contatos com as nossas amizades cultivadas no Dojo, evoluímos muito ao desenvolver nosso pensamento abstrato e conhecer uma cultura muito antiga, magnífica e sábia. Esses encontros me ajudaram bastante a superar as dificuldades do isolamento, mantendo meu equilíbrio emocional e espiritual, e apesar de viver em um apartamento pequeno com a minha família, faço alguns exercícios de respiração e meditação que aprendi nas aulas de Aikido. Sei que cada pessoa é um universo próprio, mas desejo do fundo do meu coração que todos possam um dia pelo menos experimentar um pouco desse caminho de harmonia e paz que é o Aikido.





AikiResenha com Jane Torres de Jesus

3 revisões

Dna Jane é um exemplo de superação e determinação

Nome: Jane Torres de Jesus
Idade : 69 anos
Tempo de treino : 10 anos
Profissão : Professora
Instagram: @jannytorr
Facebook : Jane Torres de Jesus
Twitter :@jannytorr

#AikiResenha02

A prática do Aikido me ajudou a superar meus medos, melhorar meu condicionamento físico e a ter uma saúde equilibrada.
Através dos exercícios e das técnicas, meu corpo foi adquirindo elasticidade, com aumento do tônus muscular e melhora significativa de minha capacidade cárdio-respiratória. Com o Aikido meu equilíbrio emocional melhorou, resultando em maior atenção e observação das atividades ao meu redor.
A recente pandemia quebrou esta regularidade, meu corpo sentiu falta dos treinos e a situação de incerteza me deprimiu. Felizmente com a criação do nosso Clube de Leitura, um espaço criado para discussão e estudo da parte filosófica oriental, fui me estabilizando e através desse contato semanal, trocando inclusive experiências de como treinar em casa e fortalecer o corpo, adquiri um novo ânimo.
Assim, esperar a volta dos treinos e saber que a distância é passageira, ficou muito mais agradável.

Entre em contato comigo e vamos conversar, tirar dúvidas.

AikiResenha com Prof. Antonino Barreto

Olá pessoal,

A partir desse mês, o Kitoji Dojo irá publicar o AikiResenha – uma série de conteúdos memoráveis que contam a jornada de praticantes de Aikido no Brasil. 

A contribuição de cada participante, através de suas impressões, visões e experiências, sob uma ótica particular, propõe levar como mensagem, os benefícios reais da prática; suas transformações pessoais e curiosidades.  Reproduções vivas e genuínas de um legado de Amor e Paz que se confundem à notável marcialidade e sabedoria do Fundador do Aikido, Morihei Ueshiba.

Nosso primeiro convidado a escrever para o AikiResenha é o Professor Antonino Barreto, muito mais que uma referência, para nós e para o Aikido no Rio de Janeiro, é um dos fundadores do Kitoji Dojo.  Ao longo de seus 28 anos de dedicação e prática, esteve presente na formação de muitos alunos e na consolidação do dojo.

#AikiResenha01

Nome: Antonino Barreto
Idade: 56 anos
Tempo de treino: 28 anos
Profissão: Engenheiro/ autônomo
Instagram: @badabarreto

“O Aikido completou o meu caminho nas artes marciais. Já havia treinado judô e karatê.

Treinar fez mudar minha vida. Conhecer amigos eternos. Conviver com ótimas pessoas sendo mais paciente e centrado.

O melhor foi ter sido fundador do Kitoji Dojo que até hoje me dá muito orgulho pois vem sendo mantido pelo Sensei Marco Aurélio e fazendo ótimos praticantes de Aikido”.