AikiResenha com Lanuza Cavalcanti

Destacado

Idade: 55 anos

Tempo de treino: 4 anos

Profissão: Contadora

AiKiResenha05

Sou mulher, mãe e avó e pratico o Aikido desde o final de 2016. Com a chegada da menopausa, meu corpo começou a sentir a falta de alguns hormônios e logo entendi que precisava de um equilíbrio, encontrando-o com os treinos constantes. Fui então percebendo algumas mudanças, como a melhoria no tônus muscular, nos reflexos e percepção, algo que sentia diminuído e quase que perdido ao longo dos anos. Praticar Aikido me tornou mais próxima e conectada com o outro e me fez perceber que precisamos harmonizar para conquistar nosso equilíbrio, das pessoas e das coisas. Através do Aikido, entramos num caminho espiritual, onde não medimos força, e sim a harmonizamos, dando a ela um destino, deixando-a passar e fluir naturalmente.

Lanuza em seu exame para faixa roxa (4º kyu)